É pra gente infindar - A arte da vida. Apon HP



Obrigado por sua visita. Boa leitura!




Para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site Clique aqui.

terça-feira, 17 de outubro de 2017

 

                    É pra gente infindar              

     

... Não tem foro privilegiado, protegido ou tutelado, não tem jeito a se dar. Embarca o honesto e o deputado, o macho, o enrustido, o transviado. Não tem reza, patuá, nem tem rosário; não tem pastor, Pai de santo nem vigário. Nada de jeitinho brasileiro, de sotaque estrangeiro; à danada não se pode engabelar...


Antonio Pereira Apon.


VÊNUS FRÍGIDA, pintura de Rubens.


A vida veloz passa

e a gente embarca,

numa barca que passar;

ninguém sabe dia ou hora,

se breve ou se demora,

cedo ou tarde chegará.

Portanto,

Viva o agora!

No passado ninguém mora.

E o futuro,

não se sabe se haverá.

Segura o seu Kairós ligeiro,

rédeas no tempo passageiro,

para nele galopar.

Não tem foro privilegiado,

protegido ou tutelado,

não tem jeito a se dar.

Embarca o honesto e o deputado,

o macho, o enrustido, o transviado.

Não tem reza, patuá, nem tem rosário;

não tem pastor, Pai de santo nem vigário.

Nada de jeitinho brasileiro,

de sotaque estrangeiro;

à danada não se pode engabelar.

Leva:

O careca, o cabeludo e o implantado,

o vestido e o pelado;

o do vinho de boa safra,

o da marvada cachaça,

não adianta reclamar.

Com Caronte, o barqueiro;

vai o pobre e o banqueiro,

o sério e o aventureiro,

o lerdo, o mais ligeiro.

Todo mundo é passageiro!

Não tem remédio nem cura,

é tinhosa a desconjura;

não a comove,

promessa, mandinga ou jura;

nada a demove,

ela acha a quem procura.

O falante e o calado,

o simples e o complicado,

o sabido e o abestado,

o frígido e o assanhado.

A pecadora e a carola,

o humilde e o gabola,

o trabalhador, o que enrola;

cada um tem sua hora.

E quando o estar aqui finda,

do outro lado a vida infinda,

que é pra gente infindar.





Subscreva aos destaques RSS de:
Powered by FeedBurner

   
 
 

7 comentários:

  1. Precisamos aprender a levar a vida e a dita "morte" com bom humor. Mergulhando no baú do tempo, encontramos essa hilária "brincadeira" de Os Originais do Samba - Nego Véio Quando Morre:

    https://www.youtube.com/watch?v=WN9zRDtyYzs

    Um abraço. "Vida longa e próspera"!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Tonico!

    Que muitos nascem, porque outros os fazem, é verdade e que todos morremos, também é verdade.

    Tens um jeitinho muito teu para antíteses, que são meras verdades, afinal.

    Infindar... hum, tudo tem um fim.

    Boa semana. Abracinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O corpo finda para o espírito viver sua eternidade. Assim, todo fim esconde um novo começo, recomeço conforme a crença de cada um.

      Um abraço. Muita saúde.

      Excluir
  3. Essa carcaça tem mesmo que exterminar-se para que meu / nosso espírito seja liberto e feliz em mérito do que fiz / fizemos... Puro merecimento.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O suposto fim, é o grande recomeço, um novo começo para o espírito, que despe o corpo que não mais lhe serve, para seguir na sua jornada evolutiva.

      Um abraço e bom fim de semana.

      Excluir
  4. Mas por anda, esse menino Poeta?

    Parabéns, querido Tonico, pelo teu dia. Hoje, se comemora no teu país, como bem sabes, o Dia do Poeta. PARABÉNS!

    Eu comemoro no dia 21 de Março, Dia Mundial da Poesia.

    Beijinho de ♥ e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda tem o dia da poesia em 14 de março, homenageando Castro Alves. Obrigadoooooo!

      Um abraço. Inté!

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

Fale conosco:






Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...