Barco da vida, mar do tempo - A arte da vida. Apon HP



Obrigado por sua visita. Boa leitura!




Para exibir/ocultar os posts mais recentes e mais opções do Site Clique aqui.

domingo, 18 de fevereiro de 2018

 

                    Barco da vida, mar do tempo              

     

... Por vezes, vagantes, errantes; desencontrados buscando se encontrar. Mar calmo ou revolto, ruma em frente, nosso barco que não pode voltar. Ruma ao porto...


Antonio Pereira Apon.


Paisagem-do-mar-e-um-barco-com-uma-linda-lua-cheia.


No blog Filosofando na vida, a professora Lourdes nos convida a escrever uma frase, verso, poesia, pensamento, mensagem… Sobre uma imagem postada a cada fim de semana. Acima, a imagem sugerida. Abaixo, a minha vigésima terceira participação nessa “brincadeira” intitulada: Poetizando e encantando.


Selo de participação no Poetizando e encantando.

Vida,
barco que navega o mar do tempo;
sob o mapa das estrelas,
sob o lume dos luares,
sob os sóis e seus causares.
Passam noites,
passam dias,
tudo passa!
E nós, passando a navegar;
passam tempestades e calmarias,
euforias e agonias;
e a navegar, nós passando.
Por vezes, vagantes,
errantes;
desencontrados buscando se encontrar.
Mar calmo ou revolto,
ruma em frente,
nosso barco que não pode voltar.
Ruma ao porto,
onde o tempo findo, infinda;
e nós seguimos a navegar,
no mar eterno,
no nosso eternizar.





Nossas participações mais recentes:


   
 
 

30 comentários:

  1. Achei maravilhosa a sua participação Antonio!
    Um barco levando pessoas e enfrentando tempestades com mares revoltos,mas ficam à procura do porto de abrigo para ancorar sem algum perigo.
    Navegam nesse mar aberto.
    Lindo.
    Obrigada pela visita e comentário.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais do que preciso ser navegar, é necessário vencer as adversidades e viver melhor a vida.

      Um abraço e uma semana com tudo de bom.

      Excluir
  2. Amigo Antônio, desencontro, reencontro e o mar testemunhando junto a lua esse lindo amor que se eterniza. Linda poesia, mais uma bela participação que só engrandece essa BC. Obrigada amigo, seja sempre bem vindo! abraços, tenha um início de semana abençoado e feliz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A vida infinda navegando o mar do tempo para aportar no infinito.

      Um abraço e uma semana com tudo de bom.

      Excluir
  3. Verdade amigo, temos que remar sempre adiante e não retornar. Lá na frente novos horizontes surgem. Parabéns pela bela inspiração. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O caminho é sempre em frente, não tem volta, não tem ré. A vida sempre avança.

      Um abraço e uma semana com tudo de bom.

      Excluir
  4. Amigo Antônio, você poetizou e encantou. Parabéns por mais essa linda participação. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos navegando no mar de versos do poetizando e encantando.

      Um abraço e uma semana com tudo de bom.

      Excluir
  5. Olá, Antônio!
    Viver a vida com intensidade é mais do que remar, penso eu... é navegar em águas mais profundas e nem todos queremos, dá trabalho e vai além da poesia... do poetar lindo sobre o sentimento Grande, Bonito e Universal...
    Belos sentires e profundas reflexões são feitas, de forma melódica (como sempre) em sua poesia tecida de versos ternos!
    Seja muito feliz e abençoado junto aos seus amados!
    Abraços fraternos de paz e bem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Navegar a vida é sair do lugar comum, transpor a província do eu. Mudar, transformar, fazer acontecer...

      Um abraço e uma semana com tudo de bom.

      Excluir
  6. Antonio!
    Dizer o que mais diante de um poema da vida de um ser que sempre nos transmite o amor de um ser vivente que busca e se completa em seu dia a dia! Obrigada, por tão bela partilha!
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tentar levar coisas boas, espalhar positividades, faz parte do navegar da vida no grande mar do tempo.

      Um abraço e uma semana com tudo de bom.

      Excluir
  7. Lindos versos Antonio, eternizando o suave movimento do tempo no passar das ondas sob o barco a navegar! Parabéns pela participação!!!

    Minha participação está aqui: https://jjuliojl.blogspot.com.br/2018/02/lua-de-marfim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O tempo é o grande mar onde flui a vida e suas possibilidades. Navegar é preciso.

      Um abraço e uma semana com tudo de bom.

      Excluir
  8. Olá, Tonico!

    Espero que estejas ficando melhor. Descansa o mais possível.

    Li teu inteligente poema em que comparas a vida a um barco, que ora navega com maré alta, ora com maré baixa. É assim a vida e é preciso sermos bons condutores, para que a possamos levar a bom porto, ao porto do amor e da felicidade.

    Estive escutando Bach, antes de escrever, para desanuviar e me sentir ainda mais relaxada, embora preocupada com esse teu episódio viral.

    Amanhã, começa a minha "faina", como sabes. Enfim, o importante é nos sentirmos bem.

    Beijinho, querido amigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhorando da já carnavalesca virose...

      Viver é saber tocar bem o nosso barquinho no imenso mar da vida, aprendendo a aproveitar o melhor desse navegar e aportar no nosso possível melhor.

      Um tanto triste, mas, bela. Essa canção, versa barco, mar, luar:

      https://www.youtube.com/watch?v=J1X6lVPlwu0

      Um abraço e uma semana com tudo de bom. Inté!

      Excluir
    2. Felizmente, que estás quase bem, de saúde, devo acrescentar.

      Viver é isso que tu escreveste e também aquilo que não escreveste. Viver é bom, apesar dos pesares (acho que estou plagiando alguém. Olha se plágio é crime, a pessoa que me ponha um processo no tribunal, neste caso, do coração (rs).

      Não conhecia esse cantor, nem o nome, mas tem uma voz bonita e meiga. A canção é triste, sem dúvida, mas pode ser que surja por aí algum furação de nome Mariana, Luciana, Daniela, Sandra, Ana, Luana, Andreia, sei lá que mais e agite as águas, mas se agitar, agite com sinceridade e honestidade, não fazendo estragos, pois os corações são órgãos muito débeis.

      Já posso dar um beijinho na tua face? Sim? Então, te sopro um daqui e te mando um malmequer, que porás na tua janela, amanhã. Depois, me diz, que caminho ele seguiu. Que rota ele fez?

      Excluir
    3. Quase 100% recuperado.

      A vida é tudo e mais um pouco, escapa à nossa acanhada percepção terrena, aos "plágios" permitidos...

      Surgindo ou não, brisa, vento, furacão, a vida sopra em frente e tudo passa como tem que passar. Para a tristeza, essa bela canção:

      https://www.youtube.com/watch?v=Z52APAswA5w

      O malmequer que me enviaste, mal o coloquei na janela e o bichinho criou asas. Voou, foi parar em uma poesia em:

      https://www.aponarte.com.br/2018/02/malmequer.html

      Inté!

      Excluir
    4. Ainda bem, Tonico.

      É isso mesmo, mas aquilo que é "plágio" consentido é tão gostoso! Estamos no mesmo "barco", só que eu tenho pavor de mar.

      Sim, tudo passa, mas amar é muito importante.

      Olha, tive de ir ler a letra da canção da Marisa Gata Mansa, porque ela tem uma voz bem baixinha e não entendi nada ou pouco do que ela estava cantando. O poema é lindo, muito significativo, mas a tristeza vai embora, um dia desses, tenho certeza.

      É natural que o malmequer que te enviei tivesse criado asas, provavelmente em direção ao sol. Lhe fizeste uma carícia? Ah, flor também precisa. Voou, feliz e te adornou o peito, a inspiração gerando estas palavras, este florido e romântico poema. Por vezes, uma pétala, pode criar um jardim interior ou exterior. Sabias?

      Abracinho. Até logo!

      Excluir
    5. Mas, "navegar é preciso". E, ousando contradizer Pessoa, viver é preciso, como amar. E parafraseando quintana: tudo é o que passa e a gente passarinho.

      Nesse vídeo, creio que esteja melhor o áudio:

      https://www.youtube.com/watch?v=tTAHDpQc7k8

      "... uma pétala, pode criar um jardim", Olha a portuguesita a poetizar! Sei sim. E uma flor inteira faz florir bem mais do que um jardim, voa, cria até poesia! Rs rs rs...

      Vou ali, responder na outra postagem. Vou atrás do malmequer que para lá voou...

      Excluir
    6. Bem melhor, agora, o som e o vídeo até tem legenda esse. Que imagens lindas!

      Parafraseando esse ou aquele, o importante é aquilo que tu sentes e queres. Tudo passa, é verdade, mas enquanto passa e não passa, vai deixando marcas e atormentando a existência diária.

      Viver é mais do que preciso, sobretudo quando se tem um coração desocupado. Há uns anos fiz um poema, inspirado num que vi na Net e que se chamava: "Aluga-se um coração". Ficou lindo e com imensa imaginação. Se arrendou, de imediato, e o inquilino ficou com meu coração, poeticamente falando. Pode?

      A portuguesita tentou escrever alguma coisa docinha, como aluna de poeta, do mestre, do Professor, que notou, de imediato. Quanta sensibilidade, a tua!

      Concordo! Uma pétala seria bom, mas a flor inteira em tua mão e depois deslizando e saciando teu corpo, seria transcendental. O jardim serias tu. Que te parece?

      Excluir
    7. Mesmo o querer, ou o não querer, as tormentas, as marcas... Tudo passa. As feridas cicatrizam e o barco ruma em frente.

      Creio que li este teu poema sobre o coração vazio... Mas, o coração nunca está de fato vazio, pois, o amor não precisa necessáriamente está personificado em alguém, existe muito amor para além do sentir meramente romântico.

      Me parece que a portuguesita anda transcendentemente poética, viajando nos versos, nas asas florais de um malmequer encantado que se fez poesia.

      Inté!

      Excluir
    8. Nem tudo é simples assim, mas há pessoas, que ultrapassam essas coisas melhor e mais rapidamente do que outras.

      Leste. Ainda bem. o coração recebe muitos sentimentos e nele não se encontra só o amor personificado. Concordo!

      Tenho que andar, pois no próximo mês se comemora o Dia Mundial da Poesia e nem sei o que escrever e se posso escrever. Enfim, veremos!

      Excluir
    9. Vida que segue...

      Tens que antecipar umas duas ou três postagens e deixar programadas as publicações. Leremos!

      Um abraço leitor.

      Excluir
  9. Bom dia, Antônio
    Me encantei com a sua belíssima participação.
    Te desejo uma semana de paz.
    Um forte abraço de
    Verena e Bichinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sobram versos encantadores no poetizando e encantando...

      Obrigado. Um abraço.

      Excluir
  10. E tudo passa mestre e nós a navegar muitas vezes em barcos frágeis, mas perseveramos singrando os mares da vida, do tempo.
    Uma pintura de poesia e sabedoria da vida escoa.
    Lindo demais mestre.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou um aprendiz da vida, e, como artesão das palavras, vou tecendo em versos esse aprendizado do viver. Mestre é quem imprimiu em toda a criação, uma fonte inesgotável de inspiração.

      Obrigado, amigo, por suas gentis palavras.

      Um abraço.

      Excluir
  11. Antonio!
    Que linda viagem do barco pelo mar, calmo ou revolto...importante é o amor, amei!
    “Acredite que você pode, assim você já está no meio do caminho.” (Theodore Roosevelt)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/2018/02/divulgacao-cultural-22-23-poetizando-e.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os sentimentos são uma das velas que movem nosso barco da vida no mar do tempo, sob o sopro do destino.

      Um abraço.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

Fale conosco:






Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.



Clique na imagem para ler um texto sorteado pelo sistema:
Textos para todos os dias. Curta a arte da vida!




Fique mais um pouquinho. Leia também...



Livros e vídeos:


Capa da segunda edição de : Essência.

>

Esse livro propõe uma incursão na alma humana, garimpando sentimentos e emoções, revelando-os em versos que retratam o homem moderno em sua incansável procura de si mesmo; seu contexto social, político e cultural em um mundo em transição.


Depois de 14 anos, atendendo a pedidos, estamos republicando Essência. Nessa segunda edição, incluímos o subtítulo: O livro do poema: A pedra. O distraído nela tropeçou... Numa referência ao nosso poema integrante dessa publicação, que, absurdamente, tem aparecido na internet com o nome de autores famosos: Fernando Pessoa, Renato Russo, Chaplin... Ou plagiadores. No endereço: (http://aponarte.com.br/apedra), o amigo leitor encontra todos os esclarecimentos, inclusive algumas das formas de como o plágio tem se apresentado.

Capa da segunda edição da : Coleção
                            Graziela.

>

Aqui, pais e professores encontram uma forma prazerosa e divertida, de abordar temas como: Cidadania, comportamento, respeito ao outro e à natureza... Em sete contos, compondo um jogo de arte e educação, onde lúdica e naturalmente aos pequeninos são apresentados conceitos de: Ecologia, solidariedade, diversidade, coletividade, tempo, responsabilidade, motivação, interatividade, participação...


Textos que parecem se renovar a cada dia, conservando impressionante atualidade e sintonia. Espero que gostem.

Capa de Um dedo de prosa e poesia. A arte da
                vida.

São 125 páginas com 89 títulos em verso e prosa de Literatura Nacional, num livro prefaciado pelo professor, escritor, poeta e trovador Orlando Carvalho. Crônicas, mensagens, poesias... amor, humor, reflexão, arte, cotidiano, atualidades, auto-ajuda, espiritualidade...