Estação, saguão do existir - A arte da vida. Apon HP

Bom estar com você aqui no A ARTE DA VIDA. APON HP!


Siga-nos

Dê um toque. Leia um escrito especialmente sorteado para você. Clique na figura abaixo.
Clique aqui, para ler um texto aleatoriamente selecionado pelo sistema.

Estação, saguão do existir

Publicado em domingo, 21 de junho de 2020



... Ir e vir, constantemente inconstante e surpreendente, alheio à vontade, ao controle que queiramos ter. O guichê do destino, por vezes, se revela misterioso e insondável. É tanta gente! Viventes; bagagens, de mão, coração e mente, paragem que é pra gente não...



A Estação de Saint-Lazare, pintura de Claude Monet. #PraCegoVer

Já falamos do trem da vida, do trem do tempo... É que vida e tempo se confundem, se entrelaçam na viagem do viver. Ponto de encontros e despedidas, chegadas e partidas; a estação do existir, do estar aqui; espaço-tempo, que nos permite sonhar, antever as paisagens que virão ou rememorar as paragens que ficaram para trás. Conexão do que foi com o que virá a ser, transitar de razões e emoções nas saudades de quem embarca, se vai; alegrias de quem desembarca, chega pra ficar. Ir e vir, constantemente inconstante e surpreendente, alheio à vontade, ao controle que queiramos ter. O guichê do destino, por vezes, se revela misterioso e insondável. É tanta gente! Viventes; bagagens, de mão, coração e mente, paragem que é pra gente não parar.

Eu estava ouvindo Adriana Calcanhotto cantar: “Naquela estação”, composição de João Donato, Caetano Veloso E Ronaldo Bastos, que sintetiza bem a poética de uma estação e seu transitar de vivências e convivências:

“Você entrou no trem
E eu na estação vendo o céu fugir
Também não dava mais para tentar
Lhe convencer a não partir
E agora, tudo bem
Você partiu
Para ver outras paisagens
E o meu coração embora
Finja fazer mil viagens
Fica batendo parado naquela estação”


Nesses tempos, em que a vida e o tempo, parecem, quase que literalmente, voar. Podemos atualizar a metáfora de trens e estações, para uma equivalente analogia com aviões e aeroportos. No saguão, entre embarques e desembarques, as pessoas versam o transitar, transitoriedade humana. Tempo e vida que passam sem tardar.

Aviões voando ao alvorecer.

Dê uma espiadinha em nossas postagens mais recentes:



6 comentários:

  1. Mais uma publicação que gostei muito de ler.
    .
    Um resto de domingo feliz
    Saudações poéticas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chegadas e despedidas escrevendo em prosa e poesia o transitar da vida nas estações e saguões a contar tantas histórias. Como a da música que me inspirou a escrever esse texto:

      https://www.youtube.com/watch?v=oarzzYsWyJ4

      Um abraço. Tudo de bom.
      A ARTE DA VIDA. APON HP 💗 Textos para sentir e pensar.

      Excluir
  2. As suas publicações são simplesmente belas!:)´
    -
    Esperei em segredo na fantasia do amor ...

    Beijo, e uma excelente semana. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A beleza está na poesia, no versar o que passa pelas estações e saguões da vida, no voar da inspiração.

      https://www.youtube.com/watch?v=0xNO4NjTnfM

      Um abraço. Tudo de bom.
      A ARTE DA VIDA. APON HP 💗 Textos para sentir e pensar.

      Excluir
  3. Bom dia de paz, amigo Antônio!
    Entre idas e vindas, vamos nos encontrando no eu real.
    Tenha dias abençoados!
    Abraços fraternos de paz e bem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A vida é um transitar sem fim rumo ao encontro de nós mesmos e do outro.

      https://www.youtube.com/watch?v=LjqY8YxGF1M

      Um abraço. Tudo de bom.
      A ARTE DA VIDA. APON HP 💗 Textos para sentir e pensar.

      Excluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.




Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Rosa da amizade/Afeto enviada pela CÉU.


Troféu rosa da amizade/Afeto.


Rosa da amizade/Afeto do Poetizando e encantando da Professora Lourdes..



|Siga-nos|Livros|Clima e cotações|Faça uma doação|



Nosso conteúdo é de direito reservado. Sua reprodução pode ser permitida, desde que seja dado crédito ao autor original: Antonio Pereira Apon. E inclua o link para o site: WWW.aponarte.com.br
É expressamente proibido o uso comercial e qualquer alteração, sem nossa prévia autorização.
Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.
- Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais
.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Fale conosco.





Follow
View My Stats

DMCA.com Protection Status


@INSTAGRAM