Desrumo, desarrumo das naus - Apon na arte da vida

Bom estar com você aqui no APON NA ARTE DA VIDA!



Leitura sorteada - Nossos vídeos

Postagem em destaque

Uma boa notícia, é sempre uma notícia boa

Nesses tempos em que sobrevivemos sob um temporal de notícias ruins, onde tudo parece perdido e até a esperança definhar, ameaçada por me...

Desrumo, desarrumo das naus

Publicado em quinta-feira, 3 de setembro de 2020


Na beira do mar, garrafa com uma mensagem dele. #PraCegoVer

Quando a razão não sente,
quando a emoção não pensa,
derivam, coração e mente.
Vagam, caos sem rumo, desarrumo, acaso.
Ao soprar dos ventos,
capricho das correntes...
Náufrago destino,
desatino;
rotas tortas,
naus que desrumam ao porto.
Sob o açoite do azar e da sorte,
vaga a vida, ruma à morte;
a razão que não sente,
o sentir que não pensa.

Antonio Pereira Apon.

Siga-nos

Dê uma espiadinha em nossas postagens mais recentes:



6 comentários:

  1. Bom dia de muita paz, amigo Antonio!
    Não deixemos nosso 💙 à deriva.
    Tenhamos sempre porto seguro.
    Tenha dias abençoados!
    Abraços fraternos de paz e bem

    ResponderExcluir
  2. Oi, Antonio!
    Linda poesia!
    Cuidar o rumo da vida! Coração e mente alinhados!
    Abraços!

    ResponderExcluir

Obrigado por sua visita. Aqui você pode deixar seu comentário. Esse espaço é feito para você. Volte sempre!

Antonio Pereira Apon.

@INSTAGRAM